Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia do Rio / Economia

Startups apoiadas por programas de fomento impulsionam a economia fluminense

Em sua fala, Alexandre dos Reis, diretor geral da Firjan SENAI, deu ênfase no impulsionamento da economia do Rio de Janeiro através da definição de um ambiente corporativo inovador

Em sua fala, Alexandre dos Reis, diretor geral da Firjan SENAI, deu ênfase no impulsionamento da economia do Rio de Janeiro através da definição de um ambiente corporativo inovadorFoto: Vinícius Magalhães

12/09/19 13:08  -  Atualizado em  16/09/19 12:30

Como programas de fomento podem auxiliar startups a desenvolverem suas ideias e avançarem no mercado? Oito startups fluminenses apresentaram o impacto desses programas em suas trajetórias e discutiram os desafios inerentes à comercialização de suas inovações, na Casa Firjan, em 04/09. No evento, a federação assinou um termo de cooperação com a Agência Estadual de Fomento (AgeRio).

Alexandre dos Reis, diretor geral da Firjan SENAI, destacou a importância de estabelecer um ambiente cooperativo de inovação para impulsionar a economia do Rio de Janeiro. “Em 2010, depois da crise na Espanha, 24% da população era de desempregados. Esse número diminuiu para 11% após a instalação de um ambiente de inovação e empreendedorismo. A solução para o Rio também está nas parcerias que impulsionam o desenvolvimento, como essa que estamos firmando com a AgeRio", ressaltou ele.

Para Dara Silva, diretora de Operações da Agência, o termo vem formalizar o trabalho conjunto que já vem sendo desempenhado pelas duas instituições. “Apesar de ser responsável pelo segundo PIB do país, o ambiente de inovação e empreendedorismo que temos ainda é muito incipiente. Encontramos um caminho de união de esforços em prol do desenvolvimento do estado, identificando setores de vocação, e estamos intensificando isso”, afirmou Dara.

O general Waldemar Barroso, presidente da Finep, destacou a qualidade de pessoas capacitadas e criativas que o estado do Rio abriga: “São encontros como esse, nos quais renovamos nossas parcerias e vemos exemplos claros da inovação real, que nos motivam a ter muita esperança de que o Rio de Janeiro vai mudar”.

Casos de sucesso

Uma das inovações apresentadas foi da Displace, que iniciou suas atividades em 2016 e traz soluções tecnológicas em computação visual para a indústria 4.0. A partir da demanda de uma indústria do segmento de bebidas, a empresa criou o Invisus, um sistema de inteligência artificial e computação visual que detecta atos inseguros no chão de fábrica e uso indevido de equipamentos de proteção individual (EPIs). O sistema envia alertas em tempo real para supervisores e gestores, prezando pela segurança do trabalho.

A empresa foi selecionada no Desafio de Startups Petrobras Distribuidora, no âmbito do Edital de Inovação para a Indústria, iniciativa do SENAI, SESI e Sebrae, e recebeu um aporte de R$ 120 mil. “Por meio desse apoio conseguimos não só lançar o produto, mas escalar em grandes players como a Ambev, que está projetando o sistema para todas as suas fábricas. Como nós desenvolvemos a tecnologia, o custo não é muito alto e podemos adaptar para a realidade de cada indústria. Também estamos recebendo suporte da equipe da Firjan SENAI para desenvolvimento técnico-operacional do sistema”, explicou André Soares, CEO da empresa.

Já a Nextale nasceu em 2017 como uma experiência literária digital para as escolas, que apresenta textos com animações, trilhas sonoras e efeitos que proporcionam maior assimilação do conteúdo, além de possuir dados inteligentes e personalizados dos alunos em tempo real. A empresa também foi selecionada no Edital de Inovação para a Indústria, conseguindo um aporte de R$ 317 mil para viabilizar a solução. O objetivo é fechar 2020 atendendo mais de 12 mil alunos e com faturamento acima de R$ 1 milhão.

“O edital foi fundamental para o desenvolvimento da ideia. Outra parte do projeto é desenvolver uma plataforma de automação de produção editorial com a Firjan SENAI. Além da produção dos livros, ela vai gerar empregos para a indústria criativa, para profissionais de tecnologia, ilustração e animação”, ressaltou Priscila Mana, CEO da Nextale.

Ações de fomento

A Firjan acredita na inovação como solução para fomentar a economia e, por isso, apoia as iniciativas tecnicamente por meio dos Institutos SENAI de Tecnologia e de Inovação. Além disso, tem conhecimento sobre as fontes de recurso disponíveis no mercado, visando trazer o maior número de investimentos para as empresas fluminenses. Outra linha de atuação envolve a promoção de debates sobre o tema, aproximando parceiros.

“Inovação por si só tem risco. Quanto maior o envolvimento de agentes parceiros, financiando ou apoiando os projetos, mais elevada é a taxa de sucesso. Com isso, apoiamos diretamente o empreendedorismo e fortalecemos a cadeia de fornecimento da indústria”, destaca Carlos Magno, gerente geral de Negócios da Firjan.

Para mais informações sobre os serviços disponíveis, entre em contato pelo e-mail.

Confira a programação da Casa Firjan.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida