Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Firjan: seis em cada dez indústrias do Rio desenvolveram práticas inovadoras nos últimos três anos

14/11/19 13:20  -  Atualizado em  18/11/19 20:06

A despeito do cenário econômico desafiador, seis em cada dez indústrias fluminenses têm investido em inovação nos últimos três anos. Mais que isso, há a intenção de continuidade desses investimentos pelos próximos 12 meses. Essa é a conclusão da pesquisa inédita “Perfil de Inovação da Indústria Fluminense”, realizada pela Firjan, em parceria com a CNI. O material foi lançado durante a última edição da série Diálogos da Inovação, em 13/11, na Casa Firjan.

Joana Siqueira, coordenadora de Pesquisas Institucionais da federação, explicou que a motivação da pesquisa partiu da ausência de dados atualizados sobre o tema. “Reconhecemos que a inovação é fator determinante para a competitividade das empresas e para o desenvolvimento econômico do estado. Ela é também insumo para o desenvolvimento de políticas públicas e estratégias privadas que fomentem o ambiente de inovação”, destacou.

O estudo também observou que a busca por inovação não é uma exclusividade das grandes organizações, e abrange desde o produto até a gestão. “A pesquisa nos mostra que, além de melhorar produtos, inovar traz resultados mercadológicos para a indústria: para dois terços das empresas a inovação garantiu a manutenção ou ampliação de seu market share ou abertura de novos mercados”, frisou Joana.

Outro ponto de atenção é que os incentivos fiscais à inovação são ainda pouco conhecidos pelas empresas fluminenses, em especial as pequenas e médias. Cerca de 12% não conhece nenhum dos recursos. “No entanto, ainda assim, parte considerável da indústria já utilizou essas ferramentas, o que reforça a sua importância”, argumentou.

Os números da inovação

De acordo com os números, 59,5% das empresas pesquisadas adotam práticas inovadoras. As principais inovações estão ligadas à melhoria do produto final (42,5%) ou do processo produtivo (28,2%). A inovação também já assume novas formas e atinge a gestão das empresas: nos últimos 3 anos, 21,1% das indústrias adotaram prática de gestão nova ou aprimorada e 11,4% investiram na mudança de seu modelo de negócios.

Os benefícios da inovação são notórios e mensuráveis: 66% das que investiram em inovação perceberam impactos positivos em questões mercadológicas. Para essas empresas, o desenvolvimento de inovações permitiu manter ou ampliar sua participação no mercado (market share), além de abrir novos mercados. Há, ainda, benefícios que vão desde a melhora na qualidade do produto ou serviço, até a redução dos custos de produção e ampliação da cesta de bens ou serviços ofertados. Redução de impacto no meio ambiente é outro item importante que aparece entre os resultados positivos para 10,7% das empresas.

Das que investiram em inovação, 81,3% pretendem continuar investindo, o que demonstra um mindset inovador na indústria fluminense.

A pesquisa foi realizada junto com a Sondagem Industrial, feita mensalmente pela Firjan em parceria com a CNI para monitorar o sentimento dos empresários sobre a evolução da indústria e suas perspectivas em relação ao futuro. Foram ouvidas 333 indústrias de mais de 20 segmentos, sendo 61,3% de pequeno porte, 29,4% de médio e 9,3% de grande porte.

Acesse a pesquisa completa.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida