Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan / Educação

Futuro do trabalho e reinvenção das empresas: conheça os vencedores do Prêmio Casa Firjan

08/11/19 12:28  -  Atualizado em  08/11/19 13:02

Com o objetivo de aproximar empresas e universidade, o Prêmio Casa Firjan desafiou pesquisadores do estado do Rio de Janeiro a publicarem pesquisas com as temáticas “O Futuro do trabalho” e “A reinvenção das empresas: estratégias de inovação”. De 117 estudos, oito — quatro dissertações de mestrado e quatro teses de doutorado — foram agraciados com prêmios que variam de R$ 2 mil a R$ 20 mil. Os nomes foram divulgados nesta sexta-feira, 08. 
 
Conforme a gerente de Ambientes de Inovação da Casa Firjan, Julia Zardo, o Prêmio Casa Firjan é uma iniciativa que visa estreitar o diálogo entre a academia e a indústria. “A Firjan acredita que a universidade tem muito a agregar nesse momento de reinvenção das empresas e de desafios da transformação. É por isso que organizamos essa iniciativa. Para levantar quais linhas de pesquisa existem sobre inovação na indústria, o que a academia está propondo e quais dessas práticas inovadores podem ser adaptadas à realidade do Rio.”
 
Na visão de Júlia, trata-se do primeiro passo para aproximar a universidade da indústria fluminense. “A ideia, agora, é disseminar as soluções e as reflexões propostas por essas pesquisas. Só assim a gente sai do “achismo” e prova, com dados, que a inovação é, sim, essencial para o desenvolvimento do estado”, complementa. 
 
As pesquisas contempladas pelo Prêmio Casa Firjan serão conhecidas na cerimônia de premiação no dia 22 de novembro. A cerimônia ocorrerá no auditório da Casa, a partir das 10 horas.  
 
Universidades públicas são as que mais enviaram trabalhos
 
O Prêmio Casa Firjan recebeu 117 inscritos, sendo 87 dissertações e 30 teses. Boa parte desses trabalhos veio de universidades públicas: 64%. Nesse contexto, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) foi a que mais marcou presença. Foram 29 teses e dissertações, seguido da Fundação Getúlio Vargas (FGV), com 14 inscrições e Universidade Federal Fluminense (UFF), 13 trabalhos. Os estudos apresentados e defendidos nos últimos três anos foram avaliadas por uma comissão técnica formada por empresários, representantes de associações de pesquisa, especialistas e conselho estratégico da Casa Firjan.  
 
 
Conheça os vencedores: 
 
Tema: O Futuro do Trabalho 
 
MESTRADO
Antonella Bruna da Silva Melo Roriz (pesquisadora) e Sérgio Medeiros Paulino de Carvalho (orientador):
Experiência-piloto de teletrabalho para os Tecnologistas do Instituto Nacional da Propriedade Industrial: impactos na produtividade, desempenho institucional e qualidade de vida no trabalho. 
Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi)
 
Cristine Clemente de Carvalho (pesquisadora) e Roberto dos Santos Bartholo Junior (orientador)
Modelo de Negócio Virtual e Operação Real. Estudo de Caso da empresa Uber Technologies Inc no Rio de Janeiro.
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
DOUTORADO
Simone Metello de Mattos Castro (pesquisadora) e Fernando Toledo Ferraz (orientador) 
Reflexos do teletrabalho no comprometimento organizacional, intenção de sair, satisfação e exaustão no trabalho.
Universidade Federal Fluminense (UFF)
 
Adriane D. Quelhas (pesquisadora) e José Rodrigues de Farias Filho (orientador) 
Modelo para medir a aderência da cultura, clima, e comportamento organizacional em uma empresa de construção civil estado do Rio de Janeiro
Universidade Federal Fluminense (UFF)
 
Tema: A Reinvenção das Empresas
 
MESTRADO
Luciana Lima Meik de Carvalho (pesquisadora) e Elaine Tavares (orientadora)
CORPORATE INNOVATION THROUGH ENGAGEMENT WITH STARTUPS: searching for sustained competitive advantage?
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
Bruno Montandon Noronha Barros (pesquisador) e Elaine Tavares (orientadora) 
Intangíveis na Análise de Projetos Tecnológicos para Institutos Públicos de Pesquisa
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
DOUTORADO
Amanda Fernandes Xavier Pedrosa (pesquisadora) e Ricardo Manfredi Naveiro (orientador)
Proposta de um Modelo de Maturidade para Avaliação das Práticas de Eco-Inovação nas Organizações: ECO-MI
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)
 
Daniella Fartes dos Santos e Silva (pesquisadora) e José Vitor Bomtempo (orientador)
Ecossistemas de Inovação: 2 estudos de caso na Bioeconomia
Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida