Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Educação

Experimentação marca exposição “Educar para Transformar”, na Casa Firjan

Mostra tem projetos que estimulam público a pensar nas competências do profissional do futuro

Mostra tem projetos que estimulam público a pensar nas competências do profissional do futuroFoto: Vinicius Magalhães

26/12/19 16:09  -  Atualizado em  14/01/20 17:02

Robôs, games, simuladores, realidade aumentada, protótipos com design de fabricação digital, entre outros itens criativos e interativos, compõem a exposição “Educar para Transformar”, em cartaz até março, na Casa Firjan. A mostra ocupa três espaços distintos, cada um dedicado a um segmento: Firjan SESI, no prédio de inovação; Firjan SENAI, na casa tombada; Projetos Integradores, na galeria. A entrada é gratuita. 

“A exposição é uma oportunidade de mostrar um pouco o trabalho que a gente faz na Firjan SENAI SESI, desenvolvendo uma educação inovadora, alinhada com as tendências do futuro, do século 21. A gente vem trabalhando numa visão de educação que associa formação humana e tecnológica, empreendedora e com foco em inovação. Isso perpassa todas as etapas, desde a educação infantil até a formação profissional”, explica Regina Malta, gerente geral de educação da Firjan.

Faça você mesmo

No prédio de inovação, o visitante interage com vários jogos de raciocínio, do SESI Matemática, e entra em contato com “projetos maker”, que revelam os pilares da metodologia das escolas Firjan SESI, de estímulo à experimentação, à colaboração, ao desenvolvimento de competências e à cultura maker, do “faça você mesmo”. 

Entre os projetos expostos está “Ela disse não”, um poste de rua com iluminação acionada por sensor de presença, e alimentado com placas de energia solar. Foi criado por alunas adolescentes de Barra do Piraí, preocupadas com casos de assédio e violência sexual. Também estão na mostra um comedouro para animais, feito com tubos de PVC, por crianças do ciclo básico (entre seis e sete anos), e a “Cegue Hoover”, bengala adaptada com sensor sonoro, criada por jovens alunos do ensino médio, pensando na dificuldade de pessoas com deficiência visual. 

“A mostra evidencia uma educação que associa formação humana, tecnológica e empreendedora, desde o ensino básico até o profissional. É por isso que os alunos, desde muito cedo, são inseridos em atividades de robótica e visão maker”, explica Regina Malta. 

Inovação e tecnologia 

Na casa tombada, equipamentos interativos, como um simulador de solda e uma tela de gamificação, mostram como a tecnologia está presente na formação profissional. De forma lúdica, são apresentados os itinerários formativos dos 21 cursos técnicos oferecidos atualmente pela Firjan SENAI, entre eles construção naval, multimídia, produção em moda e petroquímica. Uma linha do tempo apresenta a história do SENAI, desde a criação, em 1942, e sua relação direta com o desenvolvimento da indústria brasileira ao longo do tempo – do início da industrialização do país à indústria 4.0. 

“Todos os ambientes foram construídos de forma a mostrar como são as instituições, seus valores, as metodologias e tecnologias educacionais utilizadas e como os resultados são entregues à sociedade”, explica Felipe Moret, gerente de operações da Casa Firjan. 

Desafios e soluções

Na galeria, estão os Projetos Integradores, desenvolvidos por alunos da educação profissional da Firjan SENAI, nos FabLabs, os laboratórios de fabricação digital que integram a rede. São criações inovadoras, que respondem a desafios da indústria, das empresas e da sociedade. 

Entre os projetos selecionados para a exposição, estão o Favotec, melgueira que retira o mel da colmeia sem interferir no cotidiano das abelhas; uma luva tradutora de LIBRAS (Língua Brasileira de Sinais); um vestido com sensor de proximidade para pessoas com deficiência visual; um sutiã customizado para mulheres que sofreram mastectomia e um andador para crianças com deficiência, desenvolvido pela Firjan SENAI Nova Friburgo, e já utilizado por entidades sociais. 

“Nossa educação profissional exige dos alunos não só competência técnica, mas fundamentação e capacidade de fazer propostas inovadoras. É por isso que o SENAI faz parte desta evolução da indústria”, completa Regina Malta. “O SENAI, de fato, se tornou uma referência na educação profissional no país e até na América Latina.”

Leia também: Casa Firjan oferece cursos e oficinas em janeiro e fevereiro

Resumo dos projetos em exposição

Projetos Maker – desenvolvidos por alunos da educação básica (da educação infantil ao ensino médio):

Ela disse não!: Poste automatizado, construído por alunos do ensino médio, para evitar casos de abuso e violência em locais de baixa iluminação 

Comedouros para Animais de Rua: criado por alunos do 1º ano do Ensino Fundamental, com 6 anos de idade, utilizando PVC

Cegue Hoover Bengala Adaptada: desenvolvida por alunos do 9º ano, a bengala tem sensores, para auxiliar deficientes visuais 

Minecraft aplicado ao Tratamento de Barragens: criação em conjunto de alunos do 9º do ensino fundamento e do 2º Ano do ensino médio, utilizando o software/jogo Minecraft 

Projetos integradores – desenvolvidos por alunos dos cursos de educação profissional da Firjan SENAI, em FabLabs:

Monster Printer: Máquina de prototipagem para impressão 3D 

Sensor View: Vestido com sensor sonoro, que avisa quando um obstáculo se aproxima, para deficiente visual

Help Bra: Sutiã para mulheres que passaram por mastectomia

Favotec: Melgueira inteligente, que permite retirar mel da colmeia, sem interferir no cotidiano das abelhas

Encartuchadora de Remédios: projeto que automatizou o processo de embalagem de remédios na cartela

Casaco Paper Piecing: elaborado com retalhos de materiais têxteis que seriam descartados

Luva Tradutora do Alfabeto em Libras: a luva decodifica o alfabeto em libras e exibe as letras na tela do celular 

Rit - Robô De Inspeção Tubular: criado para facilitar o processo de inspeção de soldas internas em tubulações 

Includere System: Mesa de trabalho com altura adaptável desenvolvida para profissionais com necessidades especiais

SERVIÇO

O que? Exposição “Educar para Transformar” 

Onde? Casa Firjan, Rua Guilhermina Guinle, 211

Quando? De terça a sábado, das 10h às 20h; Domingos e feriados, das 12h às 18h, até março

Entrada gratuita

Veja a agenda completa da Casa Firjan

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida