Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia / Competitividade

Enaex: maior inserção do Brasil no comércio internacional é de grande importância

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 12/11/20 17:43  -  Atualizado em  16/11/20 17:04

Os melhores caminhos para ampliar a inserção do Brasil no mercado internacional foram destacados na abertura do 39º Encontro Nacional de Comércio Exterior - Enaex 2020, em 12/11, com a participação de Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, presidente da Firjan; o presidente da República, Jair Bolsonaro; o ministro Tarcísio Freitas, da Infraestrutura; entre outras autoridades. O evento, realizado virtualmente pela Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), contou com o patrocínio da Firjan.

No encontro, que este ano debateu o tema "Mais Infraestrutura, Menos Custos e Mais Mercados Externos", Bolsonaro citou o empenho do governo em aumentar a participação do país no comércio internacional, trabalhando, por exemplo, para dar acesso ao Brasil no acordo sobre compras governamentais no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC), e buscando realizar negociações com novos parceiros.

“O governo está empenhado na melhoria do ambiente de negócios e de investimentos no Brasil, fator essencial para ampliar de modo competitivo a participação do país nas cadeias globais de valor”, enfatizou o presidente.

Eduardo Eugenio pontuou que a luta constante pela redução do Custo Brasil está aos poucos gerando frutos, observando, no entanto, que ainda se espera que as agendas de desburocratização e facilitação do comércio venham a permitir uma crescente competitividade das empresas brasileiras no contexto global. 

O presidente da Firjan citou ainda que há questões importantes a serem resolvidas em relação a entraves aos mecanismos de compensação de ICMS dos estados. “As empresas precisam beneficiar-se dos créditos acumulados do ICMS nas operações de comércio exterior, para que seja ampliada a competitividade da indústria brasileira”, avaliou.

José Augusto de Castro, presidente executivo da AEB (na foto, embaixo à direita), chamou atenção para a expressiva redução das exportações de produtos manufaturados nos últimos anos, ressaltando que, em 2000, essas exportações representavam cerca de 59% de tudo o que o Brasil exportava e hoje representam apenas 24%. “A solução para esse quadro depende de o Brasil aprovar as indispensáveis reformas estruturais, investir e criar condições para melhorar a infraestrutura, reduzir a burocracia, entre outros fatores”, completou Castro.

 

ic_Ministro-tarcisio-enaex.jpg
O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, fez um pronunciamento especial após a abertura do evento.

 

Já o ministro da Infraestrutura, em pronunciamento especial, explicou que uma das atuações da pasta está voltada para a transferência maciça de ativos para a iniciativa privada, que vai envolver todos os modais de transporte. Serão realizados leilões de concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. “Serão 41 aeroportos que ainda restam da rede da Infraero para a iniciativa privada, em duas rodadas de licitações. A primeira no primeiro semestre de 2021 e a segunda rodada em 2022”, exemplificou Freitas.

 Dentro da programação do Enaex, a Firjan participou ainda, no dia 13/11, do workshop Panorama do comércio exterior, logística e infraestrutura fluminense, no Enaex.

Acesse aqui a cobertura do workshop.

O evento também contou com um estande virtual da Firjan, onde foi possível acessar conteúdo especializado, como o Boletim Rio Exporta e os vídeos da Série Tira-Dúvidas de Comércio Exterior.

 

ic_estande-enaex.jpg
Estande virtual apresentou conteúdo especializado em comércio exterior

 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida