Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia do Rio

Dificuldade para compra de matéria-prima continua sendo principal entrave à indústria fluminense

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 18/11/21 12:16  -  Atualizado em  18/11/21 19:47

A dificuldade para a compra de matéria-prima, por falta ou pelo alto custo, continuou sendo o principal entrave à indústria fluminense no terceiro trimestre do ano. De acordo com a Sondagem Industrial, divulgada pela Firjan, pelo quinto trimestre consecutivo esse é o problema que mais tem afetado a produção no estado.

“O cenário com relação à compra de matéria-prima está um pouco melhor do que no início do ano, mas esse ainda é o problema mais citado pelos industriais fluminenses na pesquisa. Entre as dificuldades também foram destacadas a elevada carga tributária e a falta ou o alto custo da energia”, explica o presidente do Conselho Empresarial de Economia da Firjan, Rodrigo Santiago.

A Sondagem Industrial aponta ainda que o volume de produção cresceu em julho e agosto, mas que, em setembro, teve leve recuo ao registrar 47,8 pontos. O indicador da pesquisa varia de zero a cem, sendo que os resultados abaixo de 50 representam redução na comparação com o mês anterior. A Firjan pontua que o recuo em setembro parece estar mais atrelado a questões logísticas do que a uma diminuição da demanda, já que os estoques ficaram abaixo do planejado.

A federação acrescenta que o indicador de número de empregados atingiu 51,3 pontos em setembro - seu melhor desempenho desde o final do ano passado, apontando que houve aumento na contratação de trabalhadores, provavelmente por conta das expectativas para os próximos meses. Os industriais fluminenses estão otimistas com relação à demanda por produtos, exportações, compra de matéria-prima e número de empregados. No entanto, demonstram mais cautela do que no início do trimestre, quando as expectativas estavam mais aquecidas. O indicador de intenção de investimentos ainda aponta pessimismo.

“De fato, o momento inspira cautela. Além das questões logísticas e estruturais, precisamos levar em conta o impacto que a proximidade das eleições pode causar na economia”, avalia Rodrigo Santiago.


__
A Sondagem Industrial, com mais informações sobre os indicadores analisados, pode ser acessada em www.firjan.com.br/sondagemindustrial.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida