Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Competitividade

Aquário Casa Firjan: debate sobre as tendências e boas práticas nas mídias sociais

Para especialistas, antes de entrar em uma rede, é preciso saber se o público alvo estará

Para especialistas, antes de entrar em uma rede, é preciso saber se o público alvo estaráFoto: Getty Images

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 14/07/21 18:26  -  Atualizado em  15/07/21 15:34

Autenticidade, coerência, humanização e planejamento são as principais dicas dos especialistas para uma marca permanecer relevante nas redes sociais. “Da conversa à conversão: Tendências e boas práticas nas mídias sociais” foi o tema do Aquário Casa Firjan, do dia 13/07, mediado por Iuri Campos, líder do Aquário Casa Firjan.

De acordo com Raphael Pavan, diretor de Criação da BuzzFeed e especialista em mídias sociais, antes de entrar numa rede, é preciso saber se o público alvo estará lá, se tem ferramentas adequadas e se terá como se adaptar às exigências daquela mídia para performar bem. “Hoje todo mundo é um veículo de mídia. Então, o grande desafio é fazer com que cada veículo/indivíduo compartilhe o produto. Para isso, é preciso enxergar qual é o seu diferencial num assunto quente do momento para ter mais chance de reverberar”, pontuou Pavan.

Para Robson Rodriguez, fundador e CEO da Agência Freakout, as marcas precisam estar alinhadas a suas causas e humanizar-se no espaço digital para atingir seu possível consumidor. Manter uma constância, criar estratégias, fazer testes de horário e conteúdo, por exemplo, e utilizar os dados de métricas e insights para criar conteúdo são algumas das chaves de uma boa gestão de rede social. “O seguidor é um ser humano. Então, é preciso se conectar com o cliente através da criação de conteúdo para criar um espaço de diálogo. Quando se engajar em uma causa, é essencial que seja legítimo”, comentou Rodriguez.

Já Paula Tebett, criadora de conteúdo e especialista em mídias sociais, deu dicas de como humanizar a marca no Instagram e performar no Tik Tok. Ela explicou que o stories tem poder de humanizar as marcas porque são postagens de bastidores, que criam um diálogo mais direto e de identificação com o consumidor. Entre as principais métricas do Instagram, estão as mensagens de directs, respostas por vídeos, e comentários escritos e não apenas emojis. E uma dica importante para esta plataforma é responder um comentário em até 20 minutos.

Para o Tik Tok, que a especialista considera uma nova plataforma de negócios, é preciso pensar num conteúdo de fácil de compartilhamento em outras redes; entreter o consumidor nos primeiros três segundos; e usar cinco hashtags, há muita pesquisa por elas. “Para tudo isso, é necessário fazer estudo de público, crenças e dores; investir nos criadores de conteúdo; e ter um planejamento”, destacou Paula. 

Para assistir a essa edição do Aquário, acesse aqui.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida