Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Educação / Firjan

Alunos Firjan SESI disputam o Torneio de Robótica First LegoLeague no Rio

A competição acontece nos dias 16 e 17 de março, no Pier Mauá, Rio de Janeiro

A competição acontece nos dias 16 e 17 de março, no Pier Mauá, Rio de JaneiroFoto: Paula Johas

28/02/19 15:57  -  Atualizado em  15/03/19 16:53

Alunos das escolas Firjan SESI foram classificados para a etapa nacional do Torneio de Robótica First Lego League (FLL). A competição acontecerá dentro do Festival SESI de Robótica, nos dias 16 e 17 de março, no Pier Mauá, Rio de Janeiro. Com entrada gratuita, o horário de visitação será das 9h às 18h, no sábado e no domingo. Organizado pelo Departamento Nacional e com apoio da Firjan SESI, o evento visa estimular em crianças e jovens o interesse pelas áreas de ciência, matemática, engenharia e novas tecnologias.

A temporada 2018/2019 da FLL traz o tema “Into Orbit” (Em Órbita). O torneio, para estudantes de escolas particulares e públicas de 9 a 16 anos, usa a imaginação e a criatividade para investigar problemas do mundo real e buscar soluções inovadoras que contribuam para um mundo melhor. Os times, com 2 a 10 integrantes, passam por quatro avaliações: Projeto de Pesquisa; Design do Robô; Desafio do Robô; e Core Values (valores humanos). Cada grupo tem dois treinadores responsáveis.

As duas equipes da Firjan SESI – Petrópolis (Sputnik Imperial) e Barra do Piraí (Hero F) – conquistaram a vaga durante a fase regional do Distrito Federal, em 2018. Para Giovanni Lima, gerente de Educação Básica da Firjan, a participação na etapa nacional valida o trabalho desenvolvido na instituição, reconhecendo o esforço dos profissionais e estudantes. “É o resultado de uma proposta de educação que vem sendo delineada para proporcionar experiências de aprendizagem profundas e significativas”, celebra.

Além disso, ele ressalta que a robótica educacional tem um papel importante para o desenvolvimento integral do estudante. “O aluno coloca em prática os conhecimentos construídos nas demais disciplinas, de forma autônoma e colaborativa, desenvolvendo competências e ampliando seu repertório cultural e tecnológico”, afirma. É o caso do estudante Thiago de Oliveira Dias, do 9º ano, da equipe Sputnik Imperial, que entende a relevância do aprendizado. “Compreendo que a robótica será algo importante daqui a alguns anos, por exemplo, com a exploração espacial”, disse.

ic_robotica2_paula-johas
As equipes da Firjan SESI – Petrópolis e Barra do Piraí – conquistaram a vaga durante a fase regional do Distrito Federal, em 2018 | Foto: Paula Johas

 

O desempenho das equipes Firjan SESI

Na etapa regional, a equipe de Petrópolis foi classificada em 7º lugar no ranking geral e em 6º na mesa de competição do Desafio do Robô. O projeto de pesquisa do time propõe cuidar dos traumas e efeitos psicológicos de uma viagem interplanetária, com um robô provido de inteligência artificial que terá a missão de dar base emocional durante a jornada espacial.

Já o time de Barra do Piraí ficou em 6º lugar geral e ganhou o prêmio de melhor Design do Robô. O projeto trata da alimentação dos astronautas e formas de cultivo na lua. A ideia é criar barras de cereais com nutrientes necessários para a saúde do astronauta, estufas lunares adequadas a luminosidade e solo locais e papéis-sementes.

A estudante do 1º ano do ensino médio Rafaela Gomes Fernandes, da Hero F, conta de que forma a competição está ajudando na superação de desafios da equipe, como a apresentação do projeto para uma banca. “Era um projeto muito grande. Então, apresentamos primeiro na escola, vimos o que tínhamos para melhorar e no dia da banca estávamos menos nervosos, pois já tínhamos o domínio do assunto”, conta.

Por dentro dos outros torneios

Também dentro do Festival, acontecerá o Torneio SESI de Robótica First Tech Challenge, voltado para alunos de 12 a 18 anos. Os participantes devem construir robôs que realizem as tarefas nos mesmos moldes da competição FLL, mas o desafio é criar máquinas e circuitos com equipamentos utilizados por engenheiros. Já para estudantes de 14 a 18 anos, acontece o Torneio SESI F1 in Schools, programa educacional vinculado à Fórmula 1, que reproduz os desafios da corrida. Os alunos podem utilizar diversos recursos tecnológicos para projetar, modelar e testar o protótipo de um carro de F1 e devem criar uma empresa que funcionará como escuderia.

Educadores em pauta

A programação do Festival conta também com um seminário internacional de educação, no Museu do Amanhã, e oficinas do programa ACESSE (Arte Contemporânea e Educação em Sinergia no SESI) para profissionais da educação.

A entrada no Festival SESI de Robótica é gratuita. Saiba mais no site www.sesi.org.br/robotica .
 

 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida