Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia

Firjan recebe o governador de São Paulo para compartilhar experiências

Doria recebeu de Carlos Mariani Bittencourt, vice-presidente da Firjan, exemplar do Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025

Doria recebeu de Carlos Mariani Bittencourt, vice-presidente da Firjan, exemplar do Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025Foto: Paula Johas

04/07/19 17:00  -  Atualizado em  09/07/19 12:04

O presidente da Firjan, Eduardo Eugenio Gouvêa Vieira, recebeu o governador do estado de São Paulo, João Doria, em almoço com empresários fluminenses, nesta quarta-feira, 04/07. A presença de Doria integra uma série de encontros do setor produtivo com autoridades, promovida pela federação com o objetivo de fazer reflexões e contribuições para o desenvolvimento do país.

Recentemente, participaram de eventos na Firjan o presidente da República, Jair Bolsonaro, o vice-presidente, general Hamilton Mourão, e o governador do Rio, Wilson Witzel, além de diversos parlamentares. No encontro com Doria, houve debate de agendas em comum, com identificação de convergências e troca de experiências entre as duas maiores economias do Brasil. Participaram do evento empresários de diferentes regiões, entre eles Roberto Medina e Paulo Marinho; o economista Gustavo Franco; além de Nísia Trindade, presidente da Fiocruz; prefeitos e vereadores.

“Uma das razões de estarmos aqui reunidos é encontrar os pontos de contato que nos permitirão acelerar novamente para o futuro. Só a partir dessa convergência mais ampla seremos capazes de recuperar posições perdidas no ranking da competitividade e ultrapassar a paralisia dos últimos anos”, afirmou Eduardo Eugenio.

Mapa do Desenvolvimento

Carlos Mariani Bittencourt, vice-presidente da Firjan, entregou a Doria um exemplar do Mapa do Desenvolvimento do Estado do Rio de Janeiro 2016-2025. “Comparamos o programa de governo para São Paulo com o Mapa do Desenvolvimento, nosso instrumento de reflexão sobre o desenvolvimento do país e do Rio de Janeiro. A nuvem de palavras a que chegamos revelou o extraordinário grau de convergência que nos une. Compartilhamos preocupações com o desenvolvimento econômico, a educação, a segurança, a competitividade das empresas e da indústria, entre tantas afinidades”, destacou Eduardo Eugenio.

Doria compartilhou sua experiência e crenças de gestão com os empresários fluminenses. "Meus pilares são o espírito liberal, boas equipes, transparência e incentivo ao capital", afirmou. Henrique Meirelles, secretário de Estado de Fazenda de São Paulo, enfatizou como o crescimento forte da economia paulista beneficia todo o país: “O Rio, por exemplo, tem muito comércio com São Paulo, de compra ou venda, e a prosperidade de um ajuda a do outro”.

Segundo o secretário, é importante identificar áreas de um estado e suas vocações, para ajudar no desenvolvimento, com infraestrutura e capacitação. “A qualidade da mão de obra é fundamental para o crescimento do país em longo prazo. Como parte do Sistema S, a Firjan entende muito bem disso”, afirmou.

Reforma da Previdência

Eduardo Eugenio, Doria e Meirelles defenderam ainda a reforma da Previdência, com a inclusão dos estados. “A reforma tem potencial para destravar diretamente R$ 1,4 trilhão. Já na pauta de temas sociais prioritários, os benefícios serão incomensuráveis em setores como saúde, educação, saneamento, habitação popular e segurança pública, sem contar a liberação de recursos para finalização de quase 4.700 obras paradas em todo o país”, destacou o presidente da Firjan.

Também estiveram presentes Américo Sakamoto, secretário de Desenvolvimento Econômico de São Paulo; Samuca Silva, prefeito de Volta Redonda; Denilson Sampaio, prefeito de Itatiaia; e o empresário José Antonio Nascimento Brito. Além de presidentes de sindicatos nacionais, como Carlos Alberto Lancia, do Sindicato Nacional de Aguas Minerais, e Delcio Sandi, do Sindicato do Nacional Fumo, estiveram presentes presidentes de sindicatos do Rio de Janeiro, como: Sérgio Duarte, do SIARJ, Carlos Fernando Gross, do Sinfar, Marcelo Tournillon, do Sindborj, Angela Costa, do Sinpapel, Armando Salgado, do Sindbebi, Luis Carlos Barbosa Lima, do Sindicer, Mauro Campos, do Sinduscon - Sul Fluminense, Carlos Augusto Di Giorgio Sobrinho, do Sigraf, Sergei Lima, do Singrasul, Carla Pinheiro, do Sindjoias, José Tadeu Rodrigues, do Sipal - Norte Fluminense, Sérgio Ramalho, do Siperj, Celso Dantas, do Sipaterj, Isaac Plachta, do Siquirj e Luis Césio Caetano Alves. do Sindsal.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida