Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Economia do Rio / Economia

Firjan revisa projeção de PIB do Rio para 1,6% em 2019

13/06/19 10:32  -  Atualizado em  13/06/19 10:50

A Firjan revisou para 1,6% a projeção de crescimento do PIB fluminense para 2019. Em janeiro, o avanço esperado era de 2,6%. O recuo aconteceu por conta dos números mais fracos da atividade no primeiro trimestre do ano, com resultados aquém do esperado na economia, incerteza no cenário político nacional e queda da confiança do empresário, que resultaram na postergação de decisões de investimentos.

“Vale ressaltar que essa projeção é com um cenário reformista. Sem reformas, o crescimento da economia pode ser de apenas 1%”, explica Tomaz Leal, analista de Estudos Econômicos da Firjan. Leal destaca, portanto, que a reforma da Previdência é indispensável, assim como a inclusão dos estados dentro das novas regras. “Os estados, principalmente o Rio de Janeiro, têm situação frágil nas contas públicas, e a reforma previdenciária é fator-chave para equalizar esse problema”, afirma.

Por outro lado, a previsão estadual é mais elevada que a nacional por conta do forte beneficiamento do Rio de Janeiro com a retomada do mercado de óleo e gás. A Firjan projeta avanço de 1,4% e 0,8% no PIB brasileiro, com e sem reformas, respectivamente.

Antônio Carlos Vilela, presidente da Firjan Sul Fluminense, reforça a necessidade das reformas estruturais, principalmente a previdenciária e a tributária. “Tínhamos grandes expectativas com o novo governo em avançar de forma suave com essa pauta. Isso ainda não está acontecendo, infelizmente. Sem reformas, o Brasil corre risco de entrar em recessão”.

Principal vetor: indústria extrativa

O principal vetor do crescimento da economia do estado do Rio será a indústria extrativa, que deve avançar 3,1% este ano. O setor da construção civil também pode se recuperar após cinco anos de queda (+1%). Um reflexo da melhora desses subsetores industriais são as contratações de mão de obra formal observadas na região Norte do estado, em especial Macaé e São João da Barra, onde se encontram as obras do Porto do Açu; além do município de Itaboraí, no Leste Fluminense, devido à retomada do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj).

No primeiro trimestre de 2019, o PIB fluminense estimado pela Firjan cresceu 0,4% na comparação com o quarto trimestre de 2018. Esse resultado reflete uma leve melhora da atividade econômica em todos os grandes setores e, ainda, o fato de o estado não ter sido diretamente afetado pelo desastre de Brumadinho, que influenciou o resultado trimestral nacional (-0,2%). Na comparação com o mesmo período de 2018, observou-se crescimento de 0,6% no PIB do estado, puxados principalmente pela atividade mais forte do mercado de óleo e gás.

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida