Portal Sistema Firjan
menu

Notícias

Firjan

O mundo parou, mas a indústria não. E todos redescobriram que é impossível viver sem ela.

Tempo médio de leitura: ...calculando.

Publicado em 24/05/22 17:17  -  Atualizado em  25/05/22 08:07

Não somos só nós quem está dizendo isso, é o mundo todo. Da Ásia às Américas, da Europa aos países em desenvolvimento. O mundo descobriu, ou melhor, redescobriu a importância da indústria. É dela que parte toda a energia, o conhecimento e os produtos que permitem a sobrevivência da humanidade. É a inovação da indústria que possibilita o avanço dos setores, que vai do agro ao de serviços.

O surgimento da pandemia e, agora, a guerra na Europa fizeram com que o mundo inteiro reconhecesse que é a indústria que produz as máscaras, os remédios, os respiradores, as vacinas e os termômetros. É a indústria que permite extrair a energia do petróleo, do gás, do vento, da água, do sol e até a nuclear. É ela que possibilita que sejam plantados, cultivados, colhidos, processados e distribuídos os alimentos aos quatro cantos do planeta.

Hoje, com todas essas experiências vividas, o que o mundo quer é uma indústria ampla e diversificada, como a nossa indústria brasileira e do Rio. E nós, empresários e trabalhadores, queremos um ambiente de negócios compatível com o de nossos concorrentes e, principalmente, um sistema tributário racional, acesso a crédito e segurança pública e jurídica.

Nós, da Firjan, atuamos dia e noite para que a indústria do Brasil e do Rio seja a potência que, agora, tem seu valor mundialmente reconhecido. Capacitamos profissionais para os diferentes setores, com a Firjan SENAI, e oferecemos educação básica, além de saúde e segurança do trabalhador, através da Firjan SESI.

A gente sempre soube que a indústria é “tech”, que a indústria é “tudo”. Mas, agora, o mundo reconheceu que a indústria também é “pop”.


25/5 | Dia da Indústria


Confira o anúncio da Firjan publicado no jornal O Globo nessa quarta, dia 25/5:

FIRJAN_Dia da Industria_  O Globo 2022.jpg


 

 
Para Empresas
Competitividade Empresarial Educação Qualidade de Vida